Dr. Marcus Vinicius atualiza conhecimentos na Faculdade de Medicina de Harvard

Especialista em joelho na Uniorte, Dr. Marcus Vinícius Danieli retornou de Boston, nos Estados Unidos, onde fez um estágio de 45 dias no serviço de Ortopedia da Faculdade de Medicina de Harvard, um centro mundial de tratamento de lesões de cartilagem e também de cirurgias do joelho e medicina esportiva. Foram dias de intenso aprendizado, troca de conhecimento e contato com o que há de mais moderno e o que está sendo pesquisado na área, que poderá ser disponibilizado como tratamento em um futuro breve. “Quando visitamos um lugar assim, com muitos recursos e conhecimentos, começamos a ter visões diferentes e trazer parte disto para cá. Por lá há muitos recursos, é uma realidade diferente, mas podemos aplicar muitas coisas em nosso meio para melhorar o tratamento de nossos pacientes”, cita o especialista.

Dr. Marcus Vinícius salienta opções de tratamento para lesões de cartilagem com terapia celular como um dos diferenciais americanos. “Isso ainda é raro e muito caro no Brasil”, pontua. Outra diferença está na postura dos pacientes. “Eles são mais exigentes, toleram menos algumas restrições que acontecem em pacientes com alguma lesão, por isso por lá a indicação de cirurgias é bem maior que no Brasil”, diz.

Esta visão americana mais “exigente” também faz com que a analgesia em cirurgias seja diferente. “Vi algumas condutas diferentes na analgesia de pós-operatório para próteses de joelho e já comecei a adotar este protocolo aqui com bons resultados”, elenca.

Do ponto de vista científico, a experiência americana também agrega, e muito. “A área da pesquisa lá é muito forte, com laboratórios patrocinando boa parte dos estudos. Há medicamentos sendo estudados como opção para infiltrações em pacientes com artrose e desgaste de cartilagem que podem trazer novos resultados na conduta destes casos em um futuro breve”, almeja o ortopedista.

Para quem ainda não sabe, o corpo clínico da Uniorte está à frente da Residência em Ortopedia do Hospital Evangélico e também do R4 (subespecialidade) em joelho no Hospital Uniorte. E ver a experiência de como os americanos conduzem a formação de novos profissionais também foi importante, tanto para ver como a clínica está no caminho certo como para trazer o conhecimento científico de lá para os estudantes daqui. “Foi uma experiência enriquecedora, com certeza”, conclui Dr. Marcus Vinícius.