Notícias

25/01/2021Maus tratos na infância

Com as crianças passando o dia em casa, aumentaram os casos de maus-tratos na infância. Este alerta já foi divulgado na imprensa e também é percebido pelos médicos especialistas que atendem os pequenos. Ortopedista pediátrica, Dra. Adriana Pazin cita as fraturas como uma das intercorrências mais frequentes em crianças que sofrem agressões físicas.

“A estrutura musculoesquelética das crianças é mais sensível e, sob a força de um adulto, pode sofrer lesões, como fraturas e luxações. É por esta razão que muitas vezes o ortopedista é o primeiro médico a ser buscado após um episódio de maus-tratos”, relata.

Perceber a causa da lesão é muito importante para diferenciar um acidente de uma agressão. “A anamnese e conversa durante a consulta nos dá sinais que podem indicar um possível comportamento agressivo dos pais ou cuidadores com as crianças. A fratura de uma queda é diferente da fratura de uma agressão. É muito importante que os profissionais da saúde estejam sempre alertas ao atender crianças com traumas, hematomas, múltiplas fraturas. Pode ser a chance de protege-la de futuras agressões”, destaca.

O tratamento da fratura em si não é o mais complexos nestes casos. “Tratamos a fratura, mas precisamos também olhar para esta criança e perceber se ela está fazendo algum pedido de socorro. É muito importante estar atendo aos sinais que são indícios de maus tratos na infância”, conclui.

 

Convênios